Assistência médica internacional gratuita

 

Vai viajar para Cabo Verde, Itália ou Portugal?

Você sabia que pode ter direito a assistência médica gratuita em viagem internacional a esses países?

Uma leitora do Mariana Por Aí (muito obrigada Leandra!) nos deu essa super dica e fomos conferir todos os detalhes para que você possa viajar mais tranquila para Cabo Verde, Itália ou Portugal com o pacotinho.

E fazer a consulta pediátrica de rotina, caso seja necessário.

Consulta pediatra de rotina
[Consulta pediatra de rotina]
Não que desejemos ir ao médico durante uma viagem, não é verdade?

Mas pode ser um mau necessário (passei por isso durante a minha primeira viagem internacional).

Quer saber como conseguir assistência médica gratuita em viagem internacional?

Nós te contamos tudo!

Confere aí.

(Um parêntesis.

Vocês não sabem como é gratificante o feedback. Fico muito feliz em saber que estão lendo o que escrevo e, mais ainda, que querem contribuir para que a nossa rede de informações seja mais rica.

Obrigada!)

Assistência médica em viagem ao exterior

Pensar em adoecer durante uma viagem está completamente fora de cogitação!

Mas, infelizmente, ficar doente pode estar além do nosso controle.

Uma comida meio fora de lugar, uma alergia desconhecida, um tombo. São muitas situações inesperadas (como nesse post, sobre os erros e acertos da primeira viagem com o pacotinho).

Assistência médica gratuita em viagem internacional
[Assistência médica gratuita em viagem internacional]
Uma solução para remediar tal situação, caso necessário, é viajar assegurado.

Para tanto, você pode optar pelo:

  1. Seguro médico particular;
  2. Seguro médico do cartão de crédito;
  3. Certificado de Direito a Assistência Médica (Cabo Verde, Itália e Portugal).

Esse último é o ponto principal desse post: ele te dá direito a assistência médica gratuita em viagem a Cabo Verde, Itália e Portugal!

assistência médica gratuita em viagem internacional (CDAM)

O Brasil mantém um acordo internacional com Cabo Verde, Itália e Portugal que dá direito a ALGUNS trabalhadores brasileiros à assistência médica gratuita no SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE desses países.

Para tanto, você deve ter em mãos uma certificação emitida ainda no Brasil, o denominado Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM).

O Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM) é um documento emitido pelo Ministério da Saúde que garante ao cidadão brasileiro segurado pelo INSS e sua família, a direito de atendimento médico nos sistemas da rede publica de saúde nos países que mantém acordos bilaterais com o Brasil (Portal da Saúde).

Para Itália, o certificado válido é o denominado IB-2. Em Portugal e em Cabo Verde, é o PB-4.

o CDAM substitui o seguro saúde obrigatório para ENTRADA no Espaço Schengen?

Se você for entrar e permanecer APENAS na Itália e/ou Portugal, o CDAM é suficiente.

Vale lembrar que:

  • A apresentação do documento emitido no Brasil, o IB-2 ou PB-4, é obrigatória;
  • O documento dá direito ao cidadão portador o direito ao atendimento apenas na rede pública de saúde dos países;
  • Se você vai passar ou permanecer em país do Espaço Schengen que exija a apresentação de seguro saúde, além de Itália e Portugal, o CDAM não é válido. Para tanto, você deverá apresentar um seguro saúde particular ou o correspondente do cartão de crédito;
  • O CDAM  não cobre perda de bagagens e nem dá outros benefícios garantidos por alguns seguros particulares conhecidos.

Para saber quem tem direito ao benefício, quais documentos apresentar e como obtê-lo, além de se atualizar acerca dos países signatários do acordo, acesse o site específico do Departamento Nacional de Auditoria do SUS.

Não custa lembrar que sem o certificado você não estará segurado.

prós e contras

Na minha opinião, a assistência médica gratuita em viagem internacional, assegurada pelo CDAM, é perfeita para quem vai permanecer por mais de 15 dias em um dos países signatários.

Com ela, você poderá ter acesso às consultas de rotina, tais como ginecologia e pediatria. A saúde do pacotinho agradece!

Bebê no pediatra
[Pacotinho no pediatra]
A nossa leitora, Leandra, conseguiu até dar as vacinas e ainda recebeu os medicamentos de uso continuo que normalmente compra no Brasil. Quer melhor?

Combiná-lo com o seguro do cartão de crédito, então, é quase uma perfeição.

Desta forma, você poderá ter alguns quantos direitos adicionais como regresso antecipado ao Brasil por motivos médicos e viagem para acompanhamento no caso de uma internação.

E não precisará se preocupar caso queira passear por outras bandas.

Ah, lembrando que agora o seguro saúdo do cartão de crédito não é automático. Para ter direito você deve o site do cartão e realizar o cadastro correspondente.

No caso da Mastercard Black, o site é esse aqui. Para o Mastercard Platinum, o site é esse aqui.

Para o Visa Platinum, o site é esse aqui. E para o Infinite é esse aqui.

Não se esqueça de ler as regras do seguro do cartão. Elas devem ser seguidas a risca para que você não tenha problemas posteriores.

minha experiência

Durante minha primeira viagem internacional, vivi uma situação meio, digamos, bizarra.

Era meados de 2005 e eu, inexperiente e completamente sem dinheiro, decidi me aventurar pelas bandas de Madri com um grupo de amigos.

Buscamos uma cama beeeem barata para passar a noite. Não nos atentamos, no entanto, às condições de higiene do lugar.

Dois dias depois e meu corpo todo começou a coçar. Era coceira pra mais de metro!

Pensa numa pessoa sem chão? Pois é…

Para minha felicidade, ou não, havia contratado o seguro saúde obrigatório ainda no Brasil.

Entrei em contato com eles, por meio do telefone público, mas tive que esperar algumas horas para que eles me indicassem um lugar onde pudesse ser atendida.

A consulta, entretanto, foi bem ruim. E mantive a calma para que a coceira fosse embora por conta própria.

Ao final, ficou a frustração por haver pagado um seguro caro que não cumpriu o mínimo necessário. Ou seja, um atendimento de emergência digno.

Hoje em dia eu viajo somente com o seguro do cartão de crédito.

Felizmente, nunca precisei acioná-lo para emergências médicas. Somente para avarias em carro alugado. E funcionou sem problemas!

Ainda não utilizei o CDAM. Mas já estou preparando os documentos para testá-lo na próxima viagem.

de onde pode ter vindo a coceira (um alerta)

Você consegue imaginar de onde veio a coceira?

Uma colega, que já morava na Espanha há uns anos, me indicou uma possibilidade.

Sabe aquele mobiliário descartado na rua, próximo às lixeiras, para que outras pessoas possam fazer uso se desejarem?

Pois bem, algum colchão descartado no “lixo” pode ter sido utilizado pela minha hospedagem. Sem qualquer tratamento.

Nojento, não?

E você, já precisou acionar algum seguro para emergência médica? Compartilhe conosco sua experiência!

 

PSIU, MEGA IMPORTANTE: ajuda a espalhar esse artigo, seu amigo agradece!

Gostou do post e quer receber mais dicas de viagens baratas e descomplicadas com criança?

Cadastre o seu email e receba facilmente os novos conteúdos do Mariana Por Aí.

FIQUE POR DENTRO
Insira aqui o seu email e receba todas as novidades do Mariana Por Aí!

Mariana Menezes

Arquiteta por vocação, escritora por diversão, viajante apaixonada. Realiza viagens memoráveis com o melhor custo benefício há 11 anos. Quer te ajudar a fazer as viagens dos seus sonhos caberem no seu bolso, sem perrengue. Agora, com um ingrediente especial: nossa bebê!